segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Reveja propagandas que foram proibidas de passar na TV




Mesmo dentro do universo particular de inovações, modernidade, e qualidade, dos produtos anunciados em propagandas e comerciais, sempre houveram controversas e consequentemente qualidade e adequação “questionáveis”, com relação ao público que são eventualmente destinados, e a linguagem adotada para tal.
Exageros dos órgãos regulamentadores, ou falta de bom senso dos anunciantes e da agência de publicidade que executa a produção, os motivos variam, mas uma coisa é certa ao lidarmos com essas situações onde até mesmo a publicidade passa dos limites: POLÊMICA!

adnews-18956009671422965295b521682026a5d7adfe199c70fe0bed521a768a89

Realizamos uma busca e vamos apresentar pra vocês alguns resultados intrigantes desses casos, onde a publicidade, em forma de seus criativos anúncios, acabou enfrentando problemas para terem seus materiais produzidos veiculados, onde alguns deles chegaram até a ser completamente proibidos. Confira alguns desses exemplos:

1- Iniciamos nossa lista, com o Redbull brincando com o “sagrado”



A maioria esmagadora cristã do país, “chiou” com o Redbull que tentou ser moderno e o tiro foi pela culatra. O conteúdo foi considerado de “zombaria” para com crendices populares.

2- E tem esse ousado comercial que você precisa ver até o final para entender de quem se trata:



A ousadia da Pepsi fez com que a empresa sofresse com as barreiras burocráticas dos órgãos que regulamentam a propaganda em diversos países, inclusive no Brasil, por conta de estratégia de marketing de guerrilha muito, digamos, direta e até mesmo desrespeitosa.

3- A maior rival não poderia “deixar barato” nesse tipo de categoria nossa, não?



A Coca-Cola também já passou por esse tipo de problemas, mas pelo conteúdo “sensu” demais para o público-alvo de suas campanhas. Muitas crianças assistiam TV nos horários que esse comercial era exibido. O que gerou em sua total proibição em solo australiano, britânico e em outros países.

4- Já em solos nacionais…



O Axe passou por esse tipo de problema, mas parece que eles plantaram-no com as próprias mãos ao exibir praticamente a nudez de um homem em seu anúncio publicitário.

5- Parece que Cerveja é sinônimo de problemas com o CONAR



CONAR é  Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, que cuida e supervisiona as coisas que vão para o ar, no que se diz respeito à publicidade, e que existe desde a década de 50. Frequentemente eles são acionados, por conta de problemas com eventuais comerciais de cerveja. Parece que o segmento possui até mesmo certa obsessão por retratarem mulheres como meros objetos, isso de acordo com a maioria das reclamações que surgem por lá. O comercial da Skol em questão, é um caso explícito desse tipo de queixa.

6- E a “Verão” foi um exemplo recente disso



Houve uma enxurrada de reclamações, principalmente por parte do público feminino, por conta dessa propaganda da Itaipava e o comercial teve que ser retirado de circulação. Há uma clara referência à ereção do rapaz ao avistar a bela “Verão”.

7- E não são só as “brejas” que causam esse alvoroço



No caso da Havaianas, a vovó da campanha é “pra frentex
de um modo um tanto quanto descontraído, o que gerou burburinhos e denúncias para que ele fosse retirado do ar. Tanto é que a própria estrelou outra campanha complementar à essa, justificando e “pedindo desculpas”:



 

8- A “Rainha dos Baixinhos” tinha que encerrar nossa lista



Xuxa Meneghel em um de seus comerciais de um calçado destinado ao seu público feminino infantil, protagonizou uma das campanhas publicitárias mais polêmicas já registradas. E que mesmo não tendo sido circulado no Brasil, teria razões suficientes para que ele não fosse exibido por aqui, país de origem da loira e onde seu legado foi gigantesco. Aperte o play e confira o modo com o qual as crianças se expressam nesse comercial.

[FONTE]