quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Coisas para você comer agora porque estão em risco de extinção


A raça humana tem evoluído dia após dia. Há coisas que foram descobertas no passado e agora ninguém sequer sabe sobre elas. Esta evolução nos fez esquecer muitas coisas. Uma criança nos dias atuais não saberia o que é um telegrama?
Será que alguém que nasceu nesse milênio sabe como um gramofone funciona? Todas estas coisas se tornaram muito antiquadas. Isso pode acontecer com os itens dessa lista.
Listamos algumas das coisas que adoramos que podem entrar em extinção. Se essas mudanças são boas ou más depende em parte de como nós vamos nos adaptamos a elas.

1. CHOCOLATE

Coisas para você comer agora porque estão em risco de extinção
Você provavelmente já leu as manchetes: “maior fabricante de chocolates do mundo diz que nós estamos ficando sem cacau”, disse o Washington Post. O chocolate que amamos tanto não vai a lugar nenhum. Ele só vai ficar um pouco mais caro.
Há duas pressões reais na cadeia de cacau: a mudança climática, o que provavelmente vai diminuir a oferta, e o aumento da demanda por chocolate em novos mercados como a Ásia. Os preços do cacau já subiu mais de 60 por cento desde 2012.

2. BACON

Coisas para você comer agora porque estão em risco de extinção
Os porcos são criados com milho, portanto, o aumento global de preços da carne de porco tem como consequência o aumento nos preços do milho. O preço de varejo de bacon bateu recorde no verão de 2014 de cerca de US$ 6 por libra.

3. TEQUILA

Coisas para você comer agora porque estão em risco de extinção
Rumores de uma escassez tequila também têm circulado desde o início da década de 2000. O aumento da demanda, dos preços e o uso de produtos de qualidade inferior apenas para preencher a lacuna, causaram um aumento no preço da tequila. Por causa do aumento do consumo, os agricultores começaram a plantar mais agave, planta da qual é feita a tequila.

4. ABACATES

Coisas para você comer agora porque estão em risco de extinção
A agricultura de abacates requer muita água, cerca de 72 litros para uma única libra de frutas. As secas extrema estão prejudicando as plantações. O mesmo caso dos anteriores, os abacates não vão desaparecer; eles só vão se tornar um item de luxo.

[FONTE]