quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

6 atores que morreram durante as filmagens


A profissão de ator pode ser considerada como a profissão dos sonhos: além de ser um trabalho no mínimo emocionante, também conta com salários e cachês altíssimos, fama e holofotes e fãs pelo mundo inteiro. Um trabalho perfeito, não acha? Só que não.
Alguns filmes envolvem uma série de riscos em suas gravações, sendo sempre necessário o trabalho de um dublê para que o ator não sofra qualquer tipo de dano. Porém, certos atores se recusam a utilizar dublês em algumas cenas de ação ou simplesmente não julgam necessário.
E são nesses casos que podem acontecer tragédias por vezes irremediáveis. Mas também há casos de, ao longo das filmagens de um filme ou série, atores serem acometido por graves problemas de saúde e/ou entorpecentes, e acabam não resistindo.

6 atores que morreram durante as filmagens

Conheça os tristes casos de 6 atores que morreram durante as gravações dos filmes que estavam fazendo, deixando um “vácuo” na produção e chocando os fãs e colegas de trabalho.

1. Cory Monteith

6 atores que morreram durante as filmagens
No auge de sua carreira, o ator canadense Cory Monteith que interpretava o personagem Finn Hudson em Glee foi encontrado morto em um quarto de hotel em Vancouver, no Canadá, depois de consumir heroína e álcool. Cory havia acabado de gravar dois filmes, “All the Wrong Reasons” e “McCanick”, que foram lançados logo após a sua morte. Seu problema com drogas vinha desde os 12 anos de idade e meses antes a sua morte, Cory se internou em uma clínica de reabilitação.

2. Heath Ledger

6 atores que morreram durante as filmagens
Heath Ledger fez seu nome brilhar no cinema com personagens marcantes como o Coringa em “Batman: O Cavaleiro das Trevas” e o cowboy homossexual Ennis em “O Segredo de Brokeback Mountain”. Heath Ledger foi encontrado morto em seu apartamento devido a uma intoxicação por remédios, no ano de 2008. Ele morreu durante as gravações de “O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus”, e como o diretor Terry Gilliam não tinha gravado nem um terço do filme, a solução foi mudar o roteiro do longa. O personagem de Ledger mudava de identidade várias vezes. Johnny Depp, Colin Farrell e Jude Law foram os atores convidados para alternarem o papel.

3. River Phoenix

6 atores que morreram durante as filmagens
O ator River Phoenix começou a trabalhar cedo e, aos 16 anos, atuou em “Conta Comigo”, filme que alavancou sua carreira. Em 1993, durante as filmagens do filme “Dark Blood”, Phoenix desmaiou na porta de uma boate, foi socorrido mas morreu uma hora depois no hospital. No início, houve suspeitas de envenenamento ou que alguém tivesse posto drogas na bebida do ator. Mas, no fim das contas, foi constatada a morte por overdose. “Dark Blood” não foi terminado e permanece engavetado até hoje.

4. Bruce Lee

6 atores que morreram durante as filmagens
A causa da morte precoce de Bruce Lee foi um edema cerebral causado por um remédio composto por analgésico e relaxante muscular. A morte trágica aconteceu durante as gravações dos longas “Operação Dragão” e “Jogo da Morte”. Lee foi passar texto na casa de uma amiga que lhe deu um remédio após o ator dizer que estava com dor de cabeça e ele teria tido uma violenta reação alérgica a esse medicamento. Os produtores utilizaram sósias e material de arquivo para terminar os filmes.

5. Brandon Lee

6 atores que morreram durante as filmagens
A morte de Brandon Lee foi no mínimo estranha. Durante a gravação do filme “O Corvo”, o personagem do ator Brandon Lee leva um tiro em cena. O problema que ao invés de estar carregada de festim, como manda a norma, a arma estava com bala de verdade. Alguns dizem que foi assassinato e a bala de verdade tinha sido colocada lá de propósito, mas até hoje essa teoria não foi comprovada. Um detalhe sinistro é que o ator River Phoenix, que morreu durante as filmagens de Dark Blood, disputou o papel com Lee.

6. Marilyn Monroe

6 atores que morreram durante as filmagens
A morte de Marilyn é rondada por muitas teorias da conspiração. A atriz faleceu em 5 de agosto de 1962, quando ainda rolavam as filmagens de “Something’s Got to Give”, co-estrelado por Dean Martin e Cyd Charisse. Na época, foi declarada morte por overdose de barbitúricos e o caso foi considerado suicídio. No entanto, a atriz estava envolvida com o presidente dos EUA, John F. Kennedy e teria tido um suposto caso com Bob Kennedy, irmão de John, o que fez alguns levantarem a hipótese de um crime passional, enquanto outros afirmavam que era “queima de arquivo”.

Fonte: Ultra Curioso