segunda-feira, 6 de março de 2017

6 pessoas inteligentes que ficaram famosos por ideias roubadas


Você sabia, por exemplo, que não exatamente Einstein quem criou a teoria da relatividade? Ele e outros gênios bastante conhecidos ao longo da história, e até dos dias atuais, ficaram famosos por ideias que não eram completamente inovadoras.

1. Galileu Galilei

6 pessoas inteligentes que ficaram famosos por ideias roubadas
Galileu Galilei foi um astrônomo, físico e médico italiano conhecido por ter inventado o telescópio. No entanto foi o holandês Hans Lippershey quem completou o primeiro telescópio em 1608.
Hans tentou patenteá-lo, mas a patente foi recusada. Em 1609 quando Galileu ouviu sobre o trabalho de Lippershey, ele rapidamente criou seu próprio telescópio. A diferença entre os dois, é que o de Galileu permitia ver um pouquinho a mais que o de Lippershey.
Apesar disso, sempre que se fala em telescópio, todo mundo costuma pensar em Galileu. O astrônomo chegou a ter quatro luas em torno de Júpiter com o seu nome, elas são cchamadas de Galileanas.
Já Lippershey possui apenas uma cratera na superfície da nossa lua que é conhecida pelo seu nome, a cratera Lippershey.

2. Alexander Fleming

6 pessoas inteligentes que ficaram famosos por ideias roubadas
Alexander Fleming é o nome do cientista conhecido como o responsável pela criação da penicilina. Boatos dão conta de que o pai de Fleming salvou um menino de se afogar na Escócia, e o pai deste menino afogado jurou pagar pela educação de Fleming.
No fim das contas, Fleming se tornou médico e descobriu a natureza curativa da penicilina, que salvou a vida de Winston Churchill depois que ele contraiu pneumonia. Winston Churchill era justamente o menino que o pai de Fleming salvou no afogamento.
No entanto, pode não ter sido assim. Inclusive pelo ponto em que Churchill foi tratado com penicilina e também em que Fleming descobriu a substância pela primeira vez.
Então, quem descobriu a penicilina afinal? Difícil dizer. Os nativos de tribos do norte da África já vinham usando a substância há milhares de anos. Além disso, em 1897, Ernest Duchesne usou o fungo para curar a febre tifóide em seu porquinho da índia.
Outros cientistas não o levaram a sério na época, devido a sua idade e sua preocupação com porquinhos da índia, por isso ele nunca recebeu nenhuma patente pela descoberta.
Mesmo quando Fleming acidentalmente descobriu a penicilina anos depois, ele não pensou que ela poderia ser usada para ajudar a curar alguém.
Mas alguns outros cientistas, como Howard Florey, Norman Heatley, Andrew Moyer e Ernst Chain começaram a estudar a substância e  desenvolveram uma forma de produzi-la em massa.
Mesmo Fleming supostamente não tendo acreditado na potencialidade do fungo, ele será sempre lembrado como o gênio inventor de penicilina e salvador de Winston Churchill.

3. Alexander Graham Bell

6 pessoas inteligentes que ficaram famosos por ideias roubadas
Bell dedicou muito do seu tempo trabalhando com pessoas surdas, como a sua esposa, sua mãe era surda e uma de suas alunas, a escritora Helen Keller.
Alguns pesquisadores afirmam que com sua quase obsessão de tempo integral com pessoas surdas, parece inacreditável que ele tenha tido tempo para inventar o telefone.
Por outro lado, em 1860, um italiano chamado Antonio Meucci demonstrou seu primeiro telefone funcional, chamado por ele de teletrofono. Onze anos mais tarde, e cerca de cinco antes do telefone de Bell surgir, ele registrou uma patente temporária para sua invenção.
Em 1874, Meucci não conseguiu pagar os US$10 para renovar sua patente. Então, dois anos depois, Bell registrou a sua patente de telefone. Meucci chegou a tentar processá-lo, para recuperar os registros dos planos e desenhos originais que ele havia enviado a um laboratório na Western Union, mas estes registros haviam desaparecido.
E você consegue imaginar onde Bell estava trabalhando naquela época? Sim, no laboratório da Western Union onde Meucci jurou ter mandado seus planos originais.
É difícil dizer se Bell realmente destruiu os documentos enviados à empresa e tomou a invenção para si. Há quem diga que isso provavelmente aconteceu, outros afirmar ter certeza absoluta.
Os principais argumentos utilizados para defender que não foi Bell quem inventou o telefone é que ele tinha um bom número de invenções no bolso, e poderia ter ficado ganancioso. Além disso, se questiona para quê Bell iria precisar de um telefone, já que a mãe e a esposa eram surdas.

4. Albert Einstein

6 pessoas inteligentes que ficaram famosos por ideias roubadas
Quando você ouve o nome Einstein, a primeira coisa que provavelmente vem à sua cabeça é que ele descobriu a relatividade ou criou a equação E=mc².
No entanto, quem criou a maior parte da  Teoria da Relatividade foi Henry Poincaré. O homem era o maior especialista em relatividade do final do século 19 e provavelmente foi a primeira pessoa a apresentar formalmente a teoria.
Poincaré publicou 30 livros e mais de 500 artigos sobre o assunto, mesmo assim, no famoso trabalho de Einstein, “On the Electrodynamics of Moving Bodies”, “Sobre a eletrodinâmica dos corpos em movimento”, em tradução livre, Poincaré não é mencionado sequer uma única vez.
De acordo com o livro de Peter Galison, “Einstein’s Clock, Poincaré’s Maps: Empires of Time”, “O Relógio de Einstein, o Mapa de Poincaré: Impérios do Tempo”, em tradução livre, Einstein e um grupo de amigos formaram o chamado The Olympia Academy e se reuniam regularmente para discutir seus trabalhos e o trabalho de outros cientistas.
O livro menciona como Poincaré foi especificamente um dos cientistas que Einstein e seus colegas discutiam. O que mais chamou a atenção foi que Einstein discutiu o trabalho de Poincaré por anos, publicou um livro que descrevia uma teoria muito parecida com a dele, e não fez referência a Poincaré nem uma vez em seu livro todo.

5.Thomas Edison

6 pessoas inteligentes que ficaram famosos por ideias roubadas
Thomas Edison é considerado um dos maiores inventores do mundo, com um recorde de 1.093 patentes com seu nome. Entre elas está a invenção da lâmpada, pela qual ele é conhecido em todo o mundo.
No entanto, pode ser que Edison não seja o responsável pela invenção. É provável que Edison explorasse  Nikola Tesla, um homem pobre e brilhante . Além disso, haviam outras pessoas envolvidas em invenções de lâmpadas commo Jean Foucault, Humphrey Davy, J. W. Starr.
Mas provavelmente foi Heinrich Goebel a primeira pessoa a ter inventado a lâmpada, em 1854. Ele tentou vendê-la para Edison, mas como ele não viu nenhum uso prático na invenção, a recusou.
Pouco tempo depois, Goebel morreu e, em seguida, Edison comprou a sua patente da viúva empobrecida do Goebel a um custo muito mais baixo do que ela realmente valia.
O problema é que depois de Goebel, e um ano antes de Edison “inventar” a lâmpada, Joseph Wilson Swan desenvolveu e patenteou uma lâmpada que funcionava.
Quando Edison percebeu que não venceria Swan no tribunal, se associou a ele, formando a Ediswan United Company, na prática comprando Swan e sua patente.
Não muito depois, Edison comprou a ideia completamente, deixando todos os registros da lâmpada sob os cuidados da Edison Company. Claro, Swan ganhou dinheiro por isso, mas ao comprar todos os registros, Edison podia ficar com todos os créditos pela lâmpada.

6. Bill Gates e Steve Jobs

6 pessoas inteligentes que ficaram famosos por ideias roubadas
Jobs foi o co-fundador, presidente e diretor executivo da Apple, ele ficou bastante conhecido pela criação dos computadores pessoais Macintosh.
No entanto, não foi ele quem criou a interface gráfica do Macintosh e tão pouco o mouse. Essas criações foram inventadas pelos técnicos da Xerox, que não levaram o projeto pra frente.
Jobs convenceu a diretoria da Xerox a mostrar essa tecnologia que foi inteiramente copiada. Mas o plágio não parou por aí, Bill Gates, o fundados da Microsoft, usou a mesma estratégia de Jobs e copiou o sistema operacional criado por ele.
A rixa entre os dois ficou conhecida e se estendeu por anos. Antes de morrer, Jobs teria declarado ao seu biógrafo: “Bill tem muito pouca imaginação e nunca inventou nada. Por isso creio que se sente mais comodo com a filantropia do que com a tecnologia. Roubou sem pudor as ideias dos outros”.

Fonte: Fatos Desconhecidos