domingo, 19 de março de 2017

O médico que salvou 50 milhões de vidas


Em uma época que muitas vidas eram perdidas devido à desidratação, especialmente com relação às crianças, o médico e pesquisador Norbert Hirschhorn encontrou a resposta que o mundo estava esperando. Isso porque, com suas pesquisas iniciadas em meados de 1960, ele conseguiu chegar até a solução exata do soro caseiro, um remédio super simples – a partir da mistura de água, sal e açúcar – que já salvou mais de 50 milhões de pessoas.

 Aproveitando a visita, não deixe de conferir também os HERÓIS DA VIDA REAL.


O médico que salvou 50 milhões de vidas

Conforme o próprio médico, ele desenvolveu a receita do soro quando ainda servia o exército americano. Ele era da área de saúde e foi enviado à cidade de Bangladesh, onde havia se instalado uma epidemia de cólera.
Hirschhorn disse que um dos grandes efeitos colaterais da doença – responsável pela morte de muitas crianças até então – era a desidratação grave, devido à forte diarreia que os enfermos apresentavam. Os pacientes perdiam, dessa forma, uma quantidade muito grande de água e sais minerais.
O médico que salvou 50 milhões de vidas
De acordo com o médico, a reidratação ficava restrita aos hospitais e era um tratamento muito dispendioso. Isso porque o soro era administrado apenas por via intravenosa, o que o tornava inacessível para a maioria dos que precisavam dele.
A solução que muitos outros pesquisadores buscavam, nesse período, era uma fórmula que reidratasse e que pudesse ser administrada oralmente. A partir dessas premissas, e baseado nos estudos de dois colegas, Hirschhorn chegou até ao soro caseiro que conhecemos hoje.
Conforme contou o médico em entrevista à BBC, a simplicidade da solução foi uma barreira, durante muito tempo, na hora de convencer os pediatras da eficácia do remédio. O que os especialistas não compreendiam é que a medida correta entre o sal e o açúcar era o grande segredo da fórmula e o motivo verdadeiro por seus resultados positivos.
O médico que salvou 50 milhões de vidas
Hirschhorn disse que, ao poucos, as pessoas foram percebendo os benefícios que o remédio caseiro trazia e que muitos puderam sobreviver à desidratação severa por ingerirem a mistura. Com um tratamento simples, em pouco mais de quatro horas, os enfermos – mesmo os mais graves – já estavam fora do risco de morte.
Fonte: Portal R7