quinta-feira, 3 de agosto de 2017

5 benefícios incríveis do beijo


Não pense você que os beijos que trocamos com os nossos parceiros românticos servem apenas como demonstrações de afeto. Além de serem bons, prazerosos e de nos aproximarem mais das pessoas de quem gostamos, de acordo com Jordan Rosenfeld, do site Mental_Floss, eles podem oferecer uma série de benefícios à saúde. Confira 5 deles a seguir:

1 – Eles nos ajudam a ficar mais alertas



De acordo com Jordan, o ato de beijar estimula a liberação de substâncias como a adrenalina e a noradrenalina que, por sua vez, fazem com que a nossa frequência cardíaca se torne mais acelerada e o nosso corpo entre em estado de alerta, como se estivesse se preparando para uma situação de fuga e luta — ou para... outros tipos de ação.

2 – Eles nos ajudam a sentir bem



Segundo Jordan, pesquisas apontaram que o ato de beijar outra pessoa estimula a liberação de neurotransmissores, entre eles, a oxitocina, também conhecido como “hormônio do amor”, e a vasopressina, que também é um hormônio e cuja ação está associada com o estabelecimento de laços afetivos entre mães e filhos, assim como entre casais. O beijo também estimula a liberação de endorfinas e outras substâncias que ajudam a manter o nosso humor em equilíbrio.

3 – Eles nos ajudam a manter a saúde física e mental



A liberação das substâncias através do beijo que mencionamos acima tem mais um efeito interessante sobre o organismo. Conforme explicou Jordan, ao nos fazer sentir bem, elas também ajudam a reduzir os níveis de hormônios relacionados com o estresse e, portanto, permitem que o nosso corpo consiga se recuperar melhor de processos fisiológicos ocasionados — ou agravados — por essa condição.

4 – Eles podem ter ação positiva sobre o colesterol

Apesar de estarmos acostumados a associar o colesterol com efeitos negativos sobre a saúde, a verdade é que ele atua em uma série de processos bioquímicos, como na regulação da fluidez de membranas celulares, na produção de bílis e no metabolismo de vitaminas. Ele também participa na produção de hormônios como a aldosterona, a testosterona e a progesterona, por exemplo, assim como o cortisol, que está diretamente relacionado com as respostas do nosso organismo ao estresse.


Pois, segundo explicou Jordan, o estresse pode afetar o delicado equilíbrio desses processos todos, portanto, outro efeito positivo associado com o ato de beijar é que, ao reduzir os níveis de hormônios associados com o estresse, ele pode ajudar a manter os parâmetros de colesterol sob controle.

5 – Eles podem reforçar o nosso sistema imunológico



Como você sabe, quando duas pessoas se beijam profundamente, não ocorre apenas a troca de saliva. O casal também acaba trocando bactérias e se expondo a microrganismos que podem — potencialmente — causar doenças. Mas, ao mesmo tempo, de acordo com Jordan, essa exposição ajuda a reforçar o sistema imunológico e permite que ele tenha melhores condições de combater possíveis agentes infecciosos.