sábado, 7 de outubro de 2017

As plantas mais perigosas do mundo




Normalmente, não pensamos em plantas como organismos particularmente assustadores. Mas esse artigo definitivamente vai mudar a sua cabeça.
Esqueça uma ou outra hera venenosa ou planta carnívora que você acha que estará nesta lista. Vamos falar aqui de organismos que podem realmente te matar. Confira:

Aconitum napellus ou acônito


Ela é bonita e parece inofensiva, mas todas as partes desta planta são venenosas.
Antigamente, ela era usada por povos tribais nas pontas de flechas para matar lobos, e por isso também é chamada de mata-lobos.
Um jardineiro de 33 anos alegadamente morreu depois de tocar (ou possivelmente comer) a planta em 2014, segundo o portal BBC. Se ingerido, o acônito pode causar vômitos, diarreia e entorpecimento.

Ricinus communis ou mamona


As mamonas são ricas em ricina, cujos efeitos no ser humano podem ser péssimos. Os sintomas da sua ingestão incluem irritação do estômago, vômitos, diarreia sangrenta, dor abdominal, aumento da frequência cardíaca, baixa pressão arterial, transpiração profusa, colapso, convulsões e morte dentro de alguns dias, de acordo com o professor de biologia Tom Ombrello.
A exposição não intencional a planta é difícil, o que é uma boa notícia. No entanto, um indivíduo já foi parar no hospital por uma semana depois de inalar fumaça que continha compostos de mamona, por conta de um incêndio em seu jardim.

Cicuta ou abioto


Cicuta é um gênero de plantas que compreende quatro espécies muito venenosas. Elas são nativas das regiões temperadas do Hemisfério Norte, especialmente da América do Norte.
Se você ingeri-las, essas plantas podem causar convulsões que podem levar à morte.

Datura stramonium ou figueira-do-demo


Essa planta tem muitos nomes, entre eles trombeteira, figueira-do-demo, figueira-do-diabo, figueira-do-inferno e figueira brava.
Ou seja, coisa boa ela não é. Reza a lenda que o envenenamento que vem da ingestão da figueira-do-demo deixa as pessoas loucas. Os pesquisadores confirmaram que esse ditado é verdade.
Um estudo de 2006 identificou quatro adolescentes canadenses que ingeriram a planta de propósito para experimentar seus efeitos alucinógenos. Todos acabaram no hospital agressivos e combativos, e tiveram de ser sedados. Três tiveram que ser contidos porque representavam um perigo para si e para a equipe médica.
Existem também relatos de pessoas que entraram em coma ou morreram depois de beber um chá feito com as folhas desta planta.

Dendrocnide moroides ou ferrão do mato


Essa planta, conhecida por nomes como picada de mato, ferrão gympie, ferrão do mato e outros é nativa da Austrália e coberta por pequenos ferrões venenosos que parecem pelos.
Se esses “pelos” ficarem presos em sua pele, eles podem continuar a causar dor severa por vários meses (dor do tipo que faz uma pessoa até vomitar).
O tratamento recomendado é tão ruim quanto os sintomas. O cientista Hugh Spencer disse à Australian Geographic que é preciso lavar a área atingida com ácido clorídrico e, em seguida, usar cera para remover todos os pelos venenosos.

Heracleum mantegazzianum ou urtiga gigante


A seiva desta planta pode causar erupções cutâneas, bolhas, cicatrizes permanentes e até cegueira. Ou seja, o contato com ela é uma péssima ideia.
Listada como uma “erva daninha nociva” nos EUA por causa de sua toxicidade, a planta, que pode crescer até seis metros de altura, é bastante semelhante a outras comuns, de forma que é preciso ficar esperto para não tocá-la sem querer.

Actaea pachypoda ou erva-de-São-Cristóvão


As bagas brancas desta planta parecem globos oculares assustadores, por isso, um de seus nomes comuns também é “olhos de boneca”.
Essas bagas são extremamente venenosas, no entanto. Se você as ingerir, suas toxinas cardiogênicas podem ter um efeito sedativo imediato no seu coração, levando à parada cardíaca e à morte.
Muitos animais evitam a planta, e os seres humanos também deveriam.

Aristolochia clematitis ou papo-de-peru


Essa planta é comumente usada na medicina tradicional, embora possa causar insuficiência renal. É por isso que a Administração de Drogas e Alimentos dos EUA lançou um aviso advertindo os consumidores que os “medicamentos” com ácido aristolóquico podem causar esse efeito colateral.
As raízes e o caule da planta estão cheios deste ácido e, portanto, são venenosos. O melhor a se fazer é evitar ingeri-los.

Hippomane mancinella ou mancenilheira


A mancenilheira é encontrada em toda a América Central e no sul dos Estados Unidos. Em espanhol, também é conhecida como “árvore da morte”. Isso porque você pode morrer se comer sua fruta, que se parece com uma maçã pequena.
Sua seiva também pode causar bolhas dolorosas. E queimar a planta pode causar cegueira temporária. Basicamente, todas as partes dessa árvore são perigosas – fique longe. [BusinessInsider]