sábado, 25 de fevereiro de 2017

As coisas que não te contam sobre o Monte Everest




O Monte Everest é lar de milhares de histórias felizes e trágicas de aventureiros. Desde 1921, diversas tentativas de escalar a mais alta montanha da terra foram feitas. A primeira expedição que chegou até o topo foi feita em 1953, dirigida por John Hunt. O pico foi alcançado em 29 de maio de 53 por Edmund Hillary e Tenzing Norgay.
Existiram pessoas que se arriscaram ainda mais durante as expedições ao Everest. A primeira escalada sem oxigênio foi feita por Reinhold Messner e Peter Habeler em 1978. Em 1980, Reinhold Messner fez a primeira escalada solitária. Em 25 de Maio de 2001, Erik Weihenmayer tornou-se o primeiro alpinista cego a atingir o topo.

Desastres e tragédias

As coisas que não te contam sobre o Monte Everest
Imagem: imgur
Nem só de aventura vive os corajosos que aceitam enfrentar a escalada do Everest. Até o final de 2006, 8 030 pessoas tentaram alcançar o topo do monte, e delas, 212 não retornaram da aventura, sendo que destas, 56% morreram depois de atingir o cume. Pode-se dizer que o Everest seria um “cemitério nas alturas” em decorrência das inúmeras tragédias no local e a impossibilidade de remover os corpos.
Durante a temporada de escalada de 1996, 19 pessoas morreram durante a tentativa de chegar ao cume, sendo o maior número de mortes em um único ano na história do Everest. Uma tempestade impossibilitou muitos alpinistas, que estavam próximos ao cume de descer, matando oito pessoas em um único dia.
Entre aqueles que morreram na temporada de 1996 estavam os experientes alpinistas Rob Hall e Scott Fischer, ambos liderando expedições pagas até o topo. O desastre ganhou grande destaque na mídia e levantou questionamentos sobre a comercialização do Everest.

O Monte

As coisas que não te contam sobre o Monte Everest
Imagem: Wikipédia
O Monte Everest está localizado na cordilheira do Himalaia, na fronteira entre o Tibete e o Nepal. Radhanath Sikdar, um matemático e topógrafo indiano de Bengala, foi o primeiro a identificar o Everest como a montanha mais alta do globo, de acordo com seus cálculos trigonométricos em 1852.
O monte Everest tem duas rotas principais para ser escalado: pelo cume sudeste no Nepal e pelo cume nordeste no Tibete. Também existem mais 13 rotas menos utilizadas por serem mais perigosas. Das duas rotas principais, a sudeste é a tecnicamente mais fácil e a mais frequentemente utilizada.
A seguir, você confere uma sessão de fotos feita no Everest que mostra os aventureiros que não conseguiram completar sua jornada e foram vítimas da montanha.
Fonte: International Business Times
Fatos Desconhecidos