-->

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Os padrões de beleza do século passado


O grande Vinicius de Moraes disse certa vez: “Me desculpem as feias, mas beleza é fundamental”. Uma grande verdade universal. Mas o que é exatamente a beleza? Quando podemos considerar bela alguma coisa? Algo que é ‘lindo’ para uma pessoa, pode ser ‘feio’ para outra e vice-versa. E aí está formado o dilema.
Os padrões de beleza do ser humano variam muito de culturas, épocas e etnias. Uma mulher que, aqui no Brasil, é considerada uma “top model” de tão linda, no continente africano ou asiático pode ser considerada feia, ou estranha. Nosso conceito de beleza está sujeito à mudanças (que não são poucas), e o que é belo hoje, amanhã pode não ser.
E vamos te provar o porquê. Veja como eram os padrões de beleza do séculos passado, e descubra o quanto a imagem de beleza das pessoas pode mudar drasticamente.

1. Ano de 1910




A cintura mega fina mandava nessa época!

2. Ano de 1920

 


Corpos sem curvas (enfatizados pelos vestidos retos) eram os mais admirados.

3. Ano de 1930

 




As curvas começam a surgir, auxiliadas pelas roupas da moda.

4. Ano de 1940

 




O modelo de corpo mais “fofinho” fica em alta.

5. Ano de 1950

 




As curvas suaves femininas vem com tudo nessa década.

6. Ano de 1960

 




Década de ’60, anos de revolução: o aspecto de boneca e olhar doce e meio infantil era o ideal de beleza.

7. Ano de 1970

 




Na década de ’70, o corpo magro e atlético era o mais desejado pelas mulheres.

8. Ano de 1980

 




No ano de 1980, para a mulher ser considerada bonita ela deveria estar malhada e tonificada.

9. Ano de 1990

 





O que mandava na década de ’90 era o corpo esguio e o bumbum avantajado.

E atualmente…


O padrão de beleza das mulheres atual é o famoso “ão”: pernão, popozão, peitão, corpão. E claro, a cinturinha.

Fonte: Ultra Curioso





Portal Vídeo - Compartilhe com os seus amigos!

Portal Vídeo no Facebook!
Próximo Artigo Next Post
Artigo Anterior Previous Post