quinta-feira, 11 de outubro de 2018

8 animais de estimação curiosos das celebridades


Há coisas na vida que são difíceis de explicar. Nosso gosto pessoal pode não ser aceito de forma natural pela sociedade, mas sempre existem motivos por trás de algo que parece sem sentido. Ao escolher um companheiro animal, nem sempre a aparência é o principal motivo, pois independente de raça ou cor o carinho deles é incondicional.
Nos últimos tempos, porém, está se tornando comum a adoção de outras espécies, como mostraremos nesta lista. Conheça abaixo 8 pessoas que, além de possuírem fama, preferiram um pet fora do comum.

1. David Beckham e seu mini pig


No Natal de 2009, o famoso jogador de futebol David Beckham foi surpreendido por sua esposa com dois mini pigs como presente, os quais foram batizados em homenagem a dois amigos da família: David Furnish e Elton John. Quando adultos, os animais não passaram de 35 centímetros e vivem até hoje na casa do ex-atleta, na Inglaterra.

2. Mike Tyson e seus pombos

Apesar de toda a ferocidade do ex-lutador de boxe, que chegou até a morder a orelha de um adversário, antes mesmo de iniciar sua carreira Mike Tyson já demonstrava grande interesse em corridas de pombos. No exótico esporte, pessoas soltam as aves e cronometram o tempo que elas levam para ir até determinado ponto e voltar para casa.
Durante sua carreira, ele manteve uma pequena coleção de animais, mas após a aposentadoria a dedicação aumentou, tanto que até mesmo um adestrador foi contratado para auxiliar Tyson, que considera o hobby algo terapêutico.

3. Kristen Stewart e seus cães-lobo

Parece até ironia, mas a atriz que fez par romântico com um vampiro na série de filmes "Crepúsculo", na verdade, preferia os lobisomens. A estrela de cinema é mãe de alguns cães-lobo, que apesar da aparência intimidadora são muito carinhosos, conforme ela mesmo disse em uma entrevista no programa de David Letterman. Na ocasião, ela chegou a levar uma foto sua junto com um dos animais.

4. Nicole Kidman e suas alpacas

Muito parecidas com lhamas, as alpacas conquistaram um lugar especial no coração da famosa atriz. Criadas em uma fazenda nos arredores de Nashville, inicialmente chamaram a atenção de Nicole pelos belos cílios, mas a afeição só aumentou, e hoje os animais são muito amados por ela e seu marido, pois possuem um comportamento muito gentil e afetuoso.

5. Steven Tyler e seu guaxinim

Guaxinins não possuem a melhor reputação do mundo, visto que atacam pessoas com frequência, mas Steven Tyler fez com que o animal se tornasse um grande companheiro. Através de um treinamento específico e eficiente, ele virou até companheiro de pescaria do vocalista, se mantendo no ombro dele o tempo todo.

6. Nicolas Cage e suas cobras-reais

Durante as filmagens do filme "Motoqueiro Fantasma", Nicolas Cage buscou inspiração para seu personagem em sua cobra-real, chamada Sheba. Em uma entrevista, ele revelou que era odiado por sua cobra, pois toda vez que ele iniciava o processo de alimentação do animal, ela começava a serpentear em uma posição agressiva. Cage quis que, no filme, os espectadores sentissem o mesmo que ele ao ver a cobra naquela posição, transmitindo medo e, ao mesmo tempo, hipnotizando as pessoas.

7. George Clooney e seu porco-vietnamita

Presente de uma antiga namorada, Max, o porco-vietnamita viveu por 18 anos ao lado do famoso ator. O animal pesava 130 quilos e, apesar de possuir um celeiro próprio próximo à casa de Clooney, dormia frequentemente na cama dele. Em 2006, a dupla foi separada pelo destino, mas com a certeza de que poucos porcos no mundo tiveram a vida que Max aproveitou.

8. Jorge I e seu humano de estimação

Se você achou os pets anteriores estranhos, é porque não conhece essa história: o rei Jorge I manteve um menino chamado Peter como animal de estimação por vários anos. O garoto foi encontrado com 12 anos em uma floresta, no norte da atual Alemanha, sem saber falar, andando com as mãos apoiadas no chão e comendo grama. Os moradores locais prenderam o menino, que foi apresentado ao monarca em uma visita que fez à região.
Ele ficou fascinado com a situação e levou Peter para seu palácio de verão, onde o garoto recebeu roupas nobres e comia com o rei. Apesar da tentativa, ele não conseguiu se adaptar à vida civilizada e acabou vivendo até os 70 anos de idade em uma fazenda. Especialistas analisaram as feições do menino, registrado em retratos, e concluíram que ele provavelmente era autista ou sofria da síndrome de Pitt Hopkins, o que explicava seu comportamento incomum.


Próximo Artigo Next Post
Artigo Anterior Previous Post

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO PORTAL VÍDEO