quarta-feira, 18 de julho de 2018

7 grandes tesouros que ainda não foram encontrados


Segundo algumas fontes, no mundo há mais de 36 tesouros lendários que ainda estão escondidos em algum lugar do nosso imenso planeta. Cada tesouro tem sua própria história, e até hoje ninguém os encontrou. Veja abaixo algumas histórias curiosas sobre os tesouros perdidos – muitos deles valem bilhões de dólares.

1 – Manuscritos do Mar Morto

Entre 1947 e 1956, nas cavernas de Qumran, Cisjordania, os arqueólogos descobriram cerca de 900 manuscritos judaicos antigos, conhecidos como Manuscritos do Mar Morto. O que mais chamou atenção foi um pergaminho em que havia uma descrição de 64 lugares nas proximidades de Israel, onde tesouros avaliados em 1,2 bilhões de dólares estão escondidos. Porém, as instruções estavam escritas em hebraico antigo e palavras antigas cujo significado era desconhecido dos linguistas. Como resultado, a instrução continua sendo um dos textos mais misteriosos que os cientistas não conseguiram decifrar completamente.

2 – A Fortuna de Lima

O valor dos tesouros soma 200 milhões de dólares. Durante o reinado sobre o império Inca, os espanhóis acumularam muitos tesouros. A maioria deles foi mantida em Lima, Peru. Para manter o tesouro, eles o colocaram em um navio do capitão britânico William Thompson e ordenaram que ele o levasse para a Espanha. Mas a ambição de Thompson foi maior, e ele matou os guardas espanhóis e roubou o tesouro. Mais tarde, quando o navio foi capturado, todo o grupo foi executado, menos Thompson e outro integrante do grupo. Thompson disse que havia escondido o tesouro na Ilha do Coco (perto da Costa Rica) e concordou em mostrar exatamente onde. Mas quando chegaram à costa, Thompson fugiu para a floresta e nunca mais o viram.

3 – Ouro de Montezuma

Em 1519, a capital de Tenochtitlán, cidade asteca, era governada pelo Imperador Montezuma II, quando o conquistador espanhol Hernán Cortés chegou até lá. Os espanhóis estavam muito interessados em ouro, começaram a aterrorizar os habitantes da cidade, e trancaram o governante do local em uma masmorra. Para soltar o governante, eles impuseram uma condição – que os habitantes enchessem a masmorra de Montezuma com ouro até o topo. No entanto, os índios não conseguiram cumprir a exigência totalmente. Cortés executou o governante, deixando o povo indígena revoltado. Como resultado, os espanhóis foram forçados a deixar a cidade e o ouro ficou todo por lá. Um ano depois, quando Cortés retornou com um exército mais forte, o tesouro não estava mais na masmorra. Os índios conseguiram escondê-lo nos arredores e desde então ninguém nunca o encontrou.

4 – Câmara de Âmbar

O valor desse tesouro é de 200 milhões de dólares. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Câmara de Âmbar foi desmontada, capturada pelos alemães e enviada para a Alemanha, onde foi colocada no Castelo de Königsberg. Mas, depois que o Exército Vermelho chegou à cidade, os painéis de âmbar foram desmontados novamente, embalados em caixas e levados para um lugar desconhecido. Apenas uma pequena parte dos fragmentos dela foi encontrada e devolvida em 2000. Ainda não se sabe onde estão as partes restantes.

5 – Costa do tesouro

Na Flórida, há uma praia que leva o nome de Costa do Tesouro, porque, de vez em quando, moedas de ouro e várias jóias aparecem misteriosamente na praia. Em 1715, um navio da Marinha Espanhola carregado de ouro afundou. Conseguiram recuperar aproximadamente metade do tesouro, e o restante foi misturado com a areia, resultando na permanência do tesouro às vezes aparecendo na costa. Em setembro de 2013, uma família encontrou uma corrente de ouro no valor de 300 mil dólares, mas teve que entregar 20% desse valor para o governo e outros 40% para a empresa proprietária do litoral.

6 – O Tesouro do Tigre Malaio

O valor desse tesouro é de 40 bilhões de dólares. Em meados da Segunda Guerra Mundial, no Japão, havia uma organização chamada “Golden Leaf”, cuja tarefa era coletar ouro e artefatos valiosos em todo o sudeste da Ásia. O dinheiro recebido servia para financiar o exército japonês. Todo o tesouro foi mantido em um esconderijo na selva filipina, e guardado pelo general Yamashita, também conhecido como o Tigre Malaio. No entanto, a guerra terminou antes que o tesouro fosse transportado para o Japão. Yamashita ordenou dividir os valores em partes e escondê-los em 170 lugares nas Filipinas. Além disso, parte do ouro foi encontrado em minas localizadas em áreas de difícil acesso. Trabalhadores locais e prisioneiros de guerra que participaram do enterro do tesouro foram assassinados, bem como o general, e o tesouro nunca foi encontrado.
O caçador de tesouros Rogelio Roxas encontrou em 1971 um esconderijo na selva perto da cidade de Baguio. Seu grupo conseguiu achar apenas uma parte do tesouro, que incluía uma grande estátua dourada de Buda. Depois de voltar, o caçador de tesouros foi preso e os objetos de valor foram confiscados. Logo ele morreu, sem revelar onde estava um dos esconderijos.

7 – O ouro dos nazistas

Nos últimos meses da guerra, quando a Alemanha estava à beira da derrota, os nazistas decidiram esconder os valores capturados durante a guerra. Existem duas lendas populares sobre onde e como o tesouro desapareceu.  A primeira lenda fala de um trem que transportava vários objetos de valor. A existência do trem e sua carga é confirmada por fotografias, documentos e histórias de oficiais alemães. Acredita-se que o trem pode estar em um dos túneis que fazem parte das rotas subterrâneas que foram construídas durante a guerra. A segunda lenda refere-se a lagos em que os alemães lançaram documentos, artefatos e vários objetos valiosos em 1944. Em 2003, um mergulhador descobriu uma taça de ouro com símbolos nazistas no Lago Chiemsee
Fonte: Bright Side

Próximo Artigo Next Post
Artigo Anterior Previous Post

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO PORTAL VÍDEO